Como iniciar um ministério de louvor corretamente

Trabalhando com musica na igreja há quase 20 anos já pude ver muita coisa acontecer e também já pude fazer parte de muita coisa. Há muita coisa a se falar quando queremos montar ou organizar um ministério de louvor. A seguir vou falar um pouco sobre aspectos importantes na hora de criar corretamente um grupo de louvor. Isso poderá ajudar igrejas pequenas a não cometerem erros e ajudará igrejas grandes a avaliarem seu grupo de louvor. Já trabalhei em igreja de três mil membros e já trabalhei em igreja de 40 membros. Já liderei em igreja com cem anos de história e já liderei em igreja com cinco anos de história, já que Deus me levou a viver tudo isso vou tentar traduzir em palavras essas experiências que poderão ajudar alguém.

1 – Não tenha pressa

Ter um grande grupo de louvor com uma boa estrutura pode levar uma década de trabalho. Quando falo de um grupo de louvor com qualidade estou falando de músicos e cantores habilidosos, bons equipamentos, boa visão ministerial, boa ministração nos cultos, multiplicação (que é quando o ministério consegue produzir novos músicos e levitas com seu próprio esforço fazendo com que o ministério de torne auto sustentável em termos de recursos humanos) e comprometimento com a visão da igreja. Eu que sei que no inicio de uma igreja você precisa de musica hoje e não daqui a dez anos, então vou dar umas dicas e ideias para começar esta jornada. Mas, eu afirmo, elimine a pressa de seu coração.

2 – Defina um bom repertório inicial

Ao começar um grupo de louvor é importante ter a ideia do que vai ser cantado. Faça uma lista inicial mesclando louvores antigos e louvores mais atuais, pois você poderá ter crentes antigos e crentes novos em sua igreja. Para isso pergunte-se quais são os valores de sua igreja e também qual é a base teológica se sua igreja, não cometa o erro de começar seu ministério cantando coisas que contradizem o que sua igreja prega, pois existem assuntos cristãos com pequenas diferenças em algumas igrejas. Essa lista pode conter talvez uns 20 louvores se sua igreja é pequena pois assim você começa a massificar os louvores para o povo aprender bem as letras e meditar nas letras. Pode não ser legal ter um repertório infinito ou então cantar o que der na cabeça, pois assim uma musica pode acabar só sendo repetida uma vez por mês. Defina seu repertório incluindo musicas de vida com Deus, conversão e musicas evangelísticas.

3 – Comece com play back ou louvores mp3

Com os recursos tecnológicos que temos hoje você pode baixar louvores na internet para usar como play back. Chamamos de play back o arquivo musical que vem com os instrumentos tocados sem nenhuma voz cantante onde você pode encaixar sua voz.  Alguns vídeos no youtube vêm com a música e letra já passa na hora certa. Ou então se você tiver um operador de data show digite as letras em Power point assim poderá exibir a letra enquanto o louvor é tocado em play back. Mas se você não souber acompanhar um play back ou não tiver alguém que saiba isso você pode usar as musicas de verdade com instrumentos e voz cantante. Quem for cantar ao microfone devera fazer o trabalho de acompanhar e cantar junto com a voz do cantor da musica. Seja sincero nisso, é preciso tempo para aprender a acompanhar um play back e saber cantar no tempo certo, pois uma voz cantando desafinado e fora do tempo poderá causar um clima ruim. Mantenha todo o repertório e playback organizar no computador da igreja. Não vejo problema nenhum em passar um bom tempo, ou a primeira fase da história da igreja, cantando com play back.

4 – Não caia no erro de usar indevidamente músicos que caem de paraquedas na igreja

No inicio de ministério os pastores (nós) temos a tendência de desejar ansiosamente músicos para a igreja. Isso pode ser terreno fértil para os primeiros problemas com grupo de louvor. Já ouvi pastores dizendo “oh irmão vamos tocar lá na minha igreja!” e eles fazem esse convite para qualquer pessoa que saiba fazer um Sol maior, um ré maior, um mi menor e dó maior. A atitude correta realmente é estar em oração e aguardando a provisão de Deus. Deus realmente poderá enviar músicos ou poderá colocar em seu coração o desejo de preparar seus músicos.

Qual o problema de chamar um irmão que apareceu lá na igreja? Se realmente este músico demostrar evidências claras de vida com Deus e demostrar que Deus o mandou sair de uma igreja de 400 pessoas para ir tocar na sua igreja, então siga o agir de Deus. Mas sinceramente tenho ouvido poucos testemunhos desse tipo, até por que os músicos tendem a não estar disponíveis para receber essa ordem de Deus. Então, se este músico ou cantor não foi enviado por Deus por que será que ele foi parar ali em sua igreja? De onde ele saiu? Por que ele saiu? Como ele saiu? Ele não tem espaço na igreja dele? Por que ele não teve oportunidade lá? Por que ele não se encaixou no ministério de lá? Se você não sabe como um músico foi parar em sua igreja então espere um bom tempo para usá-lo em seus cultos. Infelizmente muitos músicos andam por aí de rebeldia em rebeldia procurando apenas palco para fazer show. E não procure ser detetive pra saber o que houve, espere que na hora certa o caráter deste músico (que poderá sim ser um adoradores de confiança) será revelado.

O que você deve fazer inicialmente é aquele convite básico: “Vamos caminhar juntos”. Assim você poderá conhecê-lo mais profundo. Você pode inseri-lo em uma reunião de pequenos grupos para ver como ele se sai, ou leve-o para fazer visitas nos lares com você. E inicialmente você deve investir na sua formação técnica pagando aula de musica para ele se aprimorar, e também na visão ministerial indo com ele a congressos de adoração (eu disse congresso de adoração e não show de adoração). Um bom curso de musica é inegociável, mas se não houver congresso de adoração (e mesmo que haja) convide este musico para ser seu discípulo lendo a bíblia e orando juntos. Estou falando de passar bastante tempo juntos na palavra e oração. Trate o caráter e atitudes desse futuro ministro, pois se ele ainda não conseguiu se firmar em um lugar é por que ainda não encontrou um líder que o ame e trate suas falhas.

Não estabeleça prazo ou tempo para ele começar a cantar ou tocar. Um verdadeiro discípulo saberá ficar no banco pelo tempo que for necessário. Se ele sumir da igreja ou não quiser ficar no banco, então ele não esta preparado para ser musico em sua igreja. Banco de igreja é um santo remédio para conhecer o coração do musico!

Se o musico já for bom e já cantar bem, mesmo assim é importante esperar um tempo para conhecer e ter confiança. E entenda uma coisa meu amado, alguém poderá dizer “se o jovem não trabalhar na igreja ele vai se desviar”, mas acredite quando digo que “grupo de louvor não segura ninguém na igreja”. Jamais coloque uma pessoa no altar para ministrar só pra ele ficar firme na igreja. Deixe ele trabalhar em outros ministérios ou serviços que não envolvam o altar da igreja e que possuam peso menor de responsabilidade.

5 – Invista já em novos talentos

Corrigir um músico é mais difícil que criar um.  Assim, contrate uma pessoa para dar aula de musica na igreja. Convide os adolescentes a participar, e tenha também uma oficina de musica (com flauta doce) para os pequenos assim poderá trabalhar a musicalização infantil. Neste projeto os próprios pais da igreja podem pagar a mensalidade do filho, mas é importante que a igreja se comprometa a entrar com parte do valor para sentir que esta investindo na formação de adoradores. E além das aulas de musica reúna-se com os alunos para estudar a bíblia e ensiná-los as verdades de Deus. Eles músicos crescerão na visão certa, crescerão na visão que você ensinar a eles, eles serão tratados desde cedo para ter um caráter e atitudes santos diante de Deus. Isso será uma benção e afastará muitos futuros problemas. Se sua igreja é grande e têm poucos músicos ou cantores você deve começar já esse projeto para suprir as necessidades da igreja. Os músicos de sua igreja devem entender como uma regra ministerial o fato de fazer novos discípulos. Discípulo que não gera discípulo, não é discípulo!

A formação de ministros na igreja deve ser constante, pois os jovens crescem, vão pra faculdade, casam, trabalham e etc. Mesmo casado a trabalhando eu nunca abandonei a função de musico, mas é importante entender o momento que aquele jovem esta vivendo. Gerando novos discípulos você sempre estará suprindo constantemente as necessidades de sua igreja.

E sobre contratar professores de musica isso é muito bom em importante. Existem muito professores que se dedicam somente a musica na igreja e preferem não se empregar por aí. Contratando-o, você ajuda-os a continuarem firmes na visão de servir a Deus e manterem seu sustento. Eu passei longos anos de minha vida na juventude dando aulas em igreja ensinando jovens a ser adoradores e serem ministros de louvor.

6 – Músicos que vivem da música?

Aconselho aos músicos da igreja que se envolvam em dar aula de musica na igreja. É importante gerar discípulos. É gratificante chegar a uma igreja e ver uma criança transformada em jovem lhe dizer: “Você é meu eterno professor!”. Hoje alguns jovens já barbudos chegam me chamando de “meu professor”. Eu fico muito honrado por isso. Você não ficaria?

Alguns jovens não conseguem colocação no mercado de trabalho e não percebem que eles podem ganhar um bom dinheiro com musica. Sendo professor ele gerencia seu próprio tempo e pode dar aula para quantos alunos quiser e trabalhar em igrejas diferentes. Ao invés de trabalhar longe ganhando um baixo salario, ele pode criar seu próprio salário. Mas isso também tem que ter dedicação e trabalho duro. Se você é universitário pode trabalhar parte do tempo dando aula.

Se você trabalha e tem algumas atividades a realizar, mesmo assim separe alguns minutos para dar aula pelo menos a dois ou três jovens da igreja, pois o importante é estar envolvido com o principio de fazer discípulos. Como seu ministério irá crescer se você não investir?

Com esse projeto a igreja não precisa mais ficar orando para Deus enviar músicos! Amem?

 

Deus te abençoe! E se Ele te abençoar Faça Discípulos!

Pr. Igor Vale